sociais

logos

Cresce Brasil

O Senge-SC e a FNE, juntamente com a Associação Catarinense dos Engenheiros e o Conselho Regional de Engenharia lançaram um manifesto contra a extinção do Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura), prevista no projeto de reforma administrativa do governador Moisés da Silva.

Saguão DeinfraSaguão DeinfraA “Manifestação da Engenharia Catarinense” lembra que o Deinfra substituiu o antigo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e o também extinto DEOH, em 2003, ficando responsável pela infraestrutura de transportes,edificações e obras hidráulicas do governo estadual. " Os dois órgãos extintos, naquela ocasião, apresentam um histórico de inegáveis serviços prestados à sociedade catarinense, destacando-se que o DER fez parte da administração pública estadual desde 1946. Inúmeros programas relativos à infraestrutura de transportes foram desenvolvidos por aqueles órgãos, com inegáveis resultados para o desenvolvimento do nosso estado.”

Hoje responde por uma malha rodoviáriacom mais de 5.000 quilômetros e um patrimônio superior a 22 bilhões de reais. Mesmo debilitado hoje, em recursos humano e operacionais, o departamento deveria ser reestruturado, de acordo com as entidades. A extinção não é a melhor solução a ser adotada nesse momento, asseguram. E lembram que, em outross estados e países, os órgãos de engenharia são fundamentais para o sistema de transporte e infraestrutura.

O manifesto é assinado por José Carlos Rouen, presidente do Sindicato dos Engenheiros de Santa Catarina, Carlos Nakazima, da Associação Catarinense de Engenheiros, Ari Neumann,do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia, e Carlos Abraham, da FNE.

O projeto de reforma administrativa do governador Moisés da Silva tramita agora na Assembleia Legislativa do Estado.

Redação FNE

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

logoMobile