sociais

logos

Cresce Brasil

Em formato EAD, com professores da USP e apoio do Cubo Itaú, FNE e Seesp, o curso ficará aberto ao público por 6 meses e terá emissão de certificado

Os principais desafios criados pela pandemia da Covid-19 para as organizações do setor de serviços e manufatura serão abordados por
professores da Fundação Vanzolini (FCAV) e do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo
(Poli-USP), de forma gratuita, na trilha Gestão de Operações no Pós-pandemia.
Trata-se de um programa de aprendizagem EAD (Ensino a Distância), com 10 horas de duração entre aulas gravadas e atividades complementares.
Além de masterclasses ao vivo ao longo dos próximos seis meses, com professores internacionais convidados.
O curso ficará aberto ao público maior de 18 anos, com emissão de certificado de conclusão, gratuitamente por 6 meses. O Cubo Itaú, a
Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) e o Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP) são apoiadores da iniciativa.


Sobre a Trilha
A trilha é composta por cinco cursos relevantes do campo da Engenharia de Produção, são eles: Projetos Ágeis, Inovação e Empreendedorismo,
Logística e Cadeia de Suprimentos, Ferramentas de Gestão da Qualidade, Tecnologias Exponenciais para a Indústria 4.0.


Entre os professores do curso estarão nomes de grande relevância da USP, como os da professora titular e chefe do departamento Prof. Dr. Marly
Monteiro de Carvalho, professor associado Prof. Dr. Guilherme Ary Plonski, Prof. Dr. Fernando Bersanetti e Prof. Dr. Daniel de Oliveira Mota. Além dos
professores da Fundação Vanzolini, Carlos Paiola e Ricardo Caruso, e do professor convidado Prof. Dr. Artur Vilas Boas.


De acordo com o Diretor de Operações e de Educação da Fundação Vanzolini, Prof. Dr. Roberto Marx, “o conteúdo do curso visa debater e
propor soluções para os desafios da retomada sustentável dos negócios e das operações que os mantêm. Nesse contexto será necessário repensar
como os atores do mercado trabalham a cadeia de suprimentos, fornecedores, lotes de entregas, entre outros aspectos. A ideia é debater
como as organizações buscarão reduzir o atraso e acelerar o processo de eletronização das operações, buscando se aproximar do conceito de Indústria 4.0”.

Além disso, segundo Marx, o uso da ferramenta de Ambiente Virtual de Aprendizagem disponibilizado pela FCAV será importante para facilitar o acesso e aprendizagem. “Na ferramenta, o aluno tem autonomia para fazer a inscrição, participar dos cinco cursos de forma independente, conforme a sua disponibilidade de horário, de qualquer lugar do país e do mundo.”


Após a conclusão de cada curso, com aproveitamento mínimo de 50%, o aluno poderá emitir seu próprio certificado. É importante ressalvar que, ao
iniciar a trilha, o aluno terá acesso por 60 dias, que corresponde ao prazo para a conclusão do programa e solicitação do certificado.


Grupo exclusivo no Telegram
Os alunos terão suporte dos gestores do curso por meio de um grupo no Telegram, com avisos, lembretes, vídeos e informações sobre outros
conteúdos correlatos. A ideia é dar apoio para a realização das atividades e fornecer informações que facilitarão o dia a dia dos participantes, além de promover a troca de conhecimento e networking.


Curso Gestão de Operações Pós-Pandemia
Informações e inscrições: https://conteudo.vanzolini.org.br/trilha- gestao-operacoes/

Sobre a Fundação Vanzolini
A Fundação Vanzolini é uma organização sem fins lucrativos, criada e gerida pelos professores do departamento de Engenharia de Produção da Universidade de São Paulo (Poli-USP), para melhorar a efetividade do processo de desenvolvimento sustentável do Brasil.


Há mais de 50 anos, a Fundação desenvolve, aplica e dissemina novos conhecimentos da Engenharia no cotidiano de pessoas, empresas,
instituições e governos, contribuindo na resolução de problemas econômicos, ambientais, técnicos e sociais no Brasil e no exterior.


Tendo como base o olhar sistêmico, integrador e multidisciplinar da Engenharia de Produção, a Fundação Vanzolini atua sobre quatro eixos principais Educação, Certificação, Pesquisa, Desenvolvimento & Inovação e Soluções.


Sobre o Cubo Itaú
Inaugurado em setembro de 2015 pelo Itaú Unibanco em parceria com a Redpoint eventures, o Cubo Itaú é o maior hub de fomento ao
empreendedorismo tecnológico da América Latina, uma organização sem fins lucrativos que potencializa a conexão e a criação de negócios entre
grandes empresas e startups. O Cubo Itaú tem sede na região da Vila Olímpia, em São Paulo, e, por meio de suas plataformas física e digital
abrigam mais de 400 startups curadas de diferentes segmentos de mercado e contempla, assim, empreendedoras e empreendedores de todo o Brasil. O Cubo tem mantenedores que representam as maiores indústrias da

economia, como Itaú Unibanco, Dasa, Cogna, VLI, Corteva, São Martinho, Itaú BBA, Schneider, Accenture Digital, AWS, CI&T, Renault, Wilson Sons, Saint-Gobain, TIM, B3, BID Lab, L’Oreal Brasil, Stellantis, Salesforce, Sapore, Vivest e everis. E parceiros estratégicos como a Wayra Brasil, Liga Ventures e Anjos do Brasil. Mais informações podem ser encontradas em: https://cubo.network/.


Sobre a Federação Nacional dos Engenheiros
Fundada em 25 de fevereiro de 1964, a Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) amadureceu, ao longo de sua história, sua atuação como representante dos direitos e interesses legítimos dos engenheiros e a serviço da sociedade como um todo. Com sede em Brasília e composta por 18 sindicatos estaduais, tem se empenhado no fortalecimento da categoria, de norte a sul do País, e assegurado sua projeção nacional. A partir de suas entidades filiadas, representa cerca de 500 mil profissionais. Entre suas pautas prioritárias, a valorização desse conjunto, com remuneração justa e condições adequadas de trabalho.


Sobre o Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo
O Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP), fundado em 21 de setembro de 1934, é o legítimo representante da categoria e atua em sua representação e defesa de forma coletiva. Trabalho fundamental feito pelo SEESP são as campanhas salariais, que abrangem cerca de 100 mil engenheiros dos mais diversos setores, visando firmar acordos e convenções coletivas para garantir remuneração justa, condições de trabalho adequadas e valorização.


A entidade oferece aos associados um amplo programa de benefícios. Entre esses, destacam-se o Plano de Saúde do Engenheiro, SEESPPrev, Assistência Jurídica e Previdenciária, SEESP Educação, Engenheiro Empreendedor, Oportunidades na Engenharia e Núcleo Jovem Engenheiro, além de centenas de convênios para aquisição de produtos e serviços com descontos especiais.


O SEESP tem ainda ampla participação no debate público sobre as questões que envolvem a engenharia e o desenvolvimento nacional, sobretudo, por meio . do seu Conselho Tecnológico e do projeto Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento.

Adicionar comentário


logoMobile