Imprimir

O primeiro satélite de sensoriamento remoto totalmente desenvolvido no país e pelo Inpe, o Amazônia-1, está em processo de fechamento das laterais do módulo de serviço, a Plataforma Multimissão, no Laboratório de Integração e Testes (LIT), em São José dos Campos (SP). Essa fase marca a transição dos testes do satélite, antes realizados com suas laterais abertas, para uma fase que estará totalmente fechado, já com seus sistemas e subsistemas de modelo de voo em seu interior.

Amazonia 1Após o seu fechamento, serão realizados testes sistêmicos, que antecedem os primeiros ensaios ambientais, que englobam os testes dinâmicos – de vibração – e térmicos, em condições de vácuo. A campanha de testes do Amazônia-1 teve início em junho do ano passado, no LIT.

O satélite será lançado do Centro de Lançamento Sriharikota (SHAR), na Índia, pelo foguete PSLV (Polar Satellite Launch Vehicle). O lançamento está previsto para setembro deste ano.

O Amazônia-1 levará a bordo um imageador similar ao dos satélites CBERS-4 e 4A, desenvolvidos em parceria com a China e atualmente em órbita, cujas imagens são de interesse ao monitoramento ambiental da região amazônica, entre outras aplicações.

Inpe