sociais

logos

Cresce Brasil

No mês em que se celebra o Cerrado, ONGs apontam ações prioritárias para promover o desenvolvimento sustentável do bioma

A quase uma semana do Dia do Cerrado (11 de setembro), organizações da sociedade civil se reuniram para lançar o documento Estratégias Políticas para o Cerrado, com 27 recomendações para o desenvolvimento sustentável do bioma, dentre elas o desmatamento zero e a defesa dos povos tradicionais.

Onde é degradado, Cerrado não se recuperaOnde é degradado, Cerrado não se recuperaA agenda é propositiva na medida em que aponta estratégias políticas e ações prioritárias para promover a tomada de decisão nas diversas instâncias de criação, governança e monitoramento de políticas públicas. Mas é contundente ao chamar atenção para o enfraquecimento da pauta socioambiental no país, em especial para a proteção do Cerrado.

O lançamento do documento, hoje, na Câmara dos Deputados, foi um momento necessário de renovação da união para um Brasil sustentável. Diversas organizações levaram também a voz pela defesa da Mata Atlântica, Amazônia e Pantanal com uma mensagem única e clara: é necessário olhar para o meio ambiente como um de nossos bens mais preciosos.

Bruno Taitson, analista de Políticas Públicas do WWF-Brasil, falou em defesa do Pantanal e ressaltou a necessidade do Projeto de Lei do Pantanal (PLS 750/2011) incluir, em seu escopo, a região das cabeceiras do rio Paraguai. “É lá que se encontram as nascentes dos rios que formam o Pantanal. E é uma área de Cerrado fundamental para a existência desse ecossistema”. E como avanço para a conservação do bioma pantaneiro, ele lembrou da “Declaração para a Conservação, Desenvolvimento Integral e Sustentável do Pantanal”, em que os governos do Brasil, Bolívia e Paraguai se comprometeram a estabelecer uma gestão trinacional integrada do bioma.

As 27 recomendações do documento “Estratégias Políticas para o Cerrado” foram organizadas por sete organizações da sociedade civil – Instituto Centro de Vida (ICV), Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN), Instituto Socioambiental (ISA), Rede Cerrado e WWF-Brasil – e são resultados de consultas interinstitucionais, incluindo a realização de um Seminário no âmbito da Câmara dos Deputados e uma oficina de trabalho mais ampliada.

WWF Brasil

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

logoMobile