sociais

logos

Cresce Brasil

Influenciar a formulação de políticas públicas de impacto social é papel central das universidades públicas no contexto latino-americano, afirmaram reitores na sessão de encerramento do 7º Seminário Internacional Universidade, Sociedade, Estado, realizado na UFMG. Em breve encontro, os relatores das três mesas consolidaram as ideias centrais surgidas dos debates ao longo do dia.

A reitora da Universidad Nacional de Tucumán (Argentina), Alicia Bardón, responsável pela mesa Ensino público, desenvolvimento humano, social e econômico, destacou o apoio solidário dos movimentos sociais e sindicais à educação superior pública e a preocupação das universidades mantidas pelos Estados com a solução de problemas sociais.

Na segunda mesa, a tônica foi a crise de financiamento nas universidades públicas na América Latina, resultante de uma redução significativa e recorrente do fomento. De acordo com Gerónimo Laviosa, vice-presidente de Associação das Universidades do Grupo Montevidéu (AUGM), essa crise põe em perigo a autonomia universitária e compromete planos de expansão do sistema de ensino superior na região. (Leia mais.)

Na terceira e última mesa, moderada por Roberto Markarian, reitor da Universidad de la Republica (Uruguay), foi ressaltada a importância dos aspectos regionais para os esforços de integração e cooperação interinstitucional, com ênfase na relação estreita entre a noção de desenvolvimento e a de territórios. Os reitores salientaram que o reconhecimento da relevância do ensino superior tem vínculo direto com o aporte das universidades para o bem-estar social.

O encontro foi encerrado pelo reitor, da UFMG, Jaime Ramírez, que compôs a mesa final com os moderadores e o presidente da AUGM, Waldo Albarracín.

UFMG

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

logoMobile