Imprimir

PI

Homenagem aos 30 anos da entidade                    

Em solenidade na Câmara Municipal de Teresina dia 3 de junho último, foram comemorados os 30 anos da fundação do Senge Piauí, na presença de parlamentares, representantes do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Piauí, da Prefeitura Municipal de Teresina, profissionais da engenharia, geologia e arquitetura e membros da FNE. O presidente do sindicato, Antonio Florentino de Souza Filho (licenciado), enalteceu a história de vitórias da entidade que resultaram em melhorias salariais e nas condições de trabalho e no cumprimento do piso profissional. “O Senge tem uma lista de serviços prestados aos profissionais e à população. Alteramos editais de concurso que não cumpriam o piso profissional, revertemos na Justiça medidas governamentais que reduziam salários, criamos plano de cargos e salários com remuneração base acima do piso, impedimos a extinção de órgãos públicos que valorizam o engenheiro e combatemos projetos de privatização do saneamento e do setor elétrico”, afirmou. O presidente da FNE, Murilo Celso de Campos Pinheiro, elogiou o fortalecimento da entidade, destacando o compromisso do sindicato com o desenvolvimento da engenharia e a valorização dos profissionais. “Temos a alegria e satisfação de ter o Senge Piauí participando das atividades da FNE”, completou.

CE

Ações em curso em Fortaleza          

Dando sequência ao compromisso assumido com questões ambientais, o Senge participa das discussões da Lei de Telhado Verde em Fortaleza (CE).  A entidade compareceu à audiência pública para discutir o assunto, no dia 7 de junho último, na Câmara Municipal de Fortaleza, com apoio do vereador Evaldo Lima (PCdoB). Mais um passo nesse debate que mostra a multidisciplinaridade do projeto, com participação de arquitetos, engenheiros agrônomos, civis e outros atores da sociedade.

GO

Vitória dos engenheiros na Prefeitura

No dia 23 de junho último foi aprovado o Projeto de Lei Complementar nº 022, de 2016, que alterou o adicional de responsabilidade técnica de 50% para 100% para todos os profissionais de engenharia e arquitetura do município de Goiânia (GO).  No dia 1º deste mês, a lei foi sancionada pelo prefeito da cidade, Paulo Garcia, o qual também reajustou a tabela de vencimento básico da categoria. Com isso, o salário inicial dos profissionais passará de R$ 1.900,00 para R$ 4.300,00. Paralelamente, os dirigentes dos seus sindicatos e conselhos estão conversando com os pré-candidatos à Prefeitura para incluírem em seus programas a implantação do Plano de Cargos e Remuneração Salarial (PCRS). “Entendemos que houve avanços à categoria e daqui para a frente acreditamos que será mais fácil que isso venha a acontecer”, disse Alexandre Vieira Moura, diretor do Senge-GO.

SC

FNE e Senge no XVII Simpósio Luso-Brasileiro

Ocorreu de 6 a 8 de junho, em Florianópolis (SC), o XVII Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, com a presença do vice-presidente da FNE e do Senge-SC, Carlos Bastos Abraham, e do diretor de Comunicação do sindicato, Alexandre Back Trevisan. Promoção conjunta da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, da Associação Portuguesa dos Recursos Hídricos e da Associação Portuguesa de Engenharia Sanitária e Ambiental, ocorre alternadamente no Brasil e Portugal, a cada dois anos. Ao longo de 30 anos, a atividade atingiu prestígio, por constituir um espaço privilegiado de transferência de conhecimento e debates de questões essenciais aos avanços dessa área de engenharia e afins em ambos os países. A finalidade é contribuir para o desenvolvimento dessas engenharias, possibilitando a atualização técnico-científica de profissionais e estudantes, entre países de língua portuguesa.

MS

Parceria com o projeto “Senai é massa”

O presidente do Senge-MS, Jean Saliba, assinou termo de parceria com o Senai, no dia 30 de maio último, para implementação do projeto “Senai é massa”. Caberá ao sindicato indicar profissional habilitado para análise do serviço de reforma a ser executado e efetuar atividades de conformidade com o plano de trabalho e as normas técnicas que regulamentam o programa. “É importante a participação do sindicato junto a esse projeto totalmente ligado à engenharia, todos tendem a ganhar”, garante Saliba. Inicialmente, contemplará a oferta dos cursos de qualificação profissional na área da construção, como pedreiro de acabamento e de alvenaria, pintor de obras imobiliárias, eletricista instalador residencial e instalador hidráulico. Segundo o presidente do Senge-MS, o projeto contribuirá com os engenheiros. “Temos dificuldade de achar mão de obra qualificada, porque os pedreiros aprendem na obra. Esse projeto vai proporcionar profissionais qualificados, além da valorização salarial para eles”, assegura.

MA

Sindicato cria Núcleo Jovem Engenheiro

Em encontro realizado no dia 21 de maio último, na sede do Senge, foi instituído o Núcleo Jovem Engenheiro, com participação do presidente do Senge-MA, Berilo Macedo da Silva, da diretora Maria Odinéa Melo Santos Ribeiro e lideranças estudantis dos cursos de engenharia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), da Universidade Ceuma (Uniceuma), da Faculdade Maurício de Nassau e da Faculdade Pitágoras. A iniciativa, que objetiva ampliar a atuação dos futuros profissionais e dos recém-formados quanto ao seu papel na sociedade, é coordenada pelo aluno de Engenharia Elétrica da UFMA Felipe Raposo. Segundo Berilo, “o Senge já mantém permanente contato com os futuros engenheiros, e o núcleo possibilitará o estreitamento do canal de co­municação da entidade”. O núcleo surgiu de discussão nacional dos sindicatos dos engenheiros, sob liderança da FNE e à luz da experiência do Seesp,  com coordenação da recém-formada engenheira ambiental e sanitária Marcellie Dessimoni. Para Raposo, “a participação dela foi de suma importância, pois nos mostrou as dificuldades que tiveram ao implementar esse programa em São Paulo”.